Ao mar dos demônios

Ele fedia.

Sentado em sua cadeira, segurando os olhos abertos e  tentando ficar alerta. Afinal, ele era o piloto. Ele, ao menos ele, deveria  resistir…

Ao se levantar sentiu a vertigem. Segurou-se na amurada e  quase tombou para frente, desequilibrando. Maldito escorbuto dos demônios, pensou. Ele ainda estava bem. De todos, era o que tinha a doença mais branda.

Muitos já haviam morrido. Dos 126 homens que zarparam do porto, somente doze sobreviveram e até o final da noite seriam oito. Arremessar os corpos ao mar é que era o pior. Livrava-se de um corpo corroído pelo sal, mas perdia-se um amigo.

Ele sabia que não os levaria a nada. Mais de 3 dias ao mar sem rumo. Sem destino. Ele sabia.

Afinal, ele era o piloto.

Sentiu-se melhor, afastou a franja comprida e ruiva da testa suada. Sentiu os piolhos fervilharem na cabeça. Malditos piolhos dos demônios, pensou. Há tanto tempo que não se tomava um bom banho que os piolhos já não se contentavam somente com a cabeça, tinham de explorar o corpo todo ou algo
assim.

Tosses e gritos delirantes vindos lá de baixo. O escorbuto e o mar os estava matando. A todos. Menos a ele que sabia muito bem guardar os alimentos que lhe cabiam, escondidos para a longa viagem. Mastigados sem vontade e esfregues nas gengivas quase podres. Bem de leve, pois doía muito.

Sentiu a cabeça latejar e respirou fundo. O maldito cheiro de mar por toda a parte. Ele confessou a si mesmo que já não sabia mais onde estavam. Os portulanos já não faziam mais sentido algum.

Todos estavam perdidos, condenados a vagar ao mar, corroídos pelo escorbuto dos demônios. Meio vivos, meio mortos. Menos ele.

Afinal, ele era o piloto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s