Findando

E vai chegando ao fim 
mais uma fria madrugada.
E vai findando, enfim
uma torrente macabra.
E vai corroendo em mim
mais um maldito zombeteiro
que acompanhou, sem fim
mais uma noite de desespero.
 
E vai findando a garrafa
e vai sobrando a manhã
e vai ecoando a gritaria
e vou morrendo, vã.
E vai comendo os meus pés
e corroendo meus ossos
devorando meus músculos
se alimentando de ócio.
 
Já dei fim à bebida
e vai despontando um lindo dia.
Não são nem 06h da manhã
e já me toma a agonia.
 
E vou chagando ao fim
como a fria madrugada
que vai findando em mim.
A vida, enfim, desagua.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s