Até a lua

E se um dia eu pudesse levar você até a lua?… e de lá notássemos que a Terra gira mais rápido, e que o tempo lá corre bem lento, como em nossos corações?
 
E se de lá alcançassemos as estrelas? Pudéssemos dançar envolta dos planetas,
brincando e correndo, fugindo da escuridão de nossas almas turvas?
 
E se pudessemos ver de perto os cometas? 
Agarrássemos bem forte suas energias, desejando ter uma calda como a deles, e ser livre como eles, podendo atravessar galáxias cheios de felicidades ao vento e o som alto e o pavor jovem corroendo nossos sentidos, assim como a música dança em nossos cabelos e a consciência  vaga nos dá fiapos de direção?…
 
E se ficássemos com as almas cheias de saudade de casa? E corrêssemos para abraçar nossas mães feitas de barro e lembranças, e sentíssemos nas lágrimas o gosto salgado da saudade, e no ar o cheiro doce de goiaba madura no pé, como quando eramos crianças?
 
E se um dia eu levasse você à uma viagem sem volta? Sem retorno e sem saída… 
Da Terra até a lua, e da lua para dentro dos meus olhos… 
e dos olhos pro coração, pro corpo, para a alma…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s